O monstro dos desejos/The monster of desires/El monstruo de los deseos

in english below…
en castellano abajo…

Illustration: Paloma Villela

Illustration: Paloma Villela

O monstro dos desejos

Quantas coisas você já desejou até agora?

Não é fácil responder essa pergunta. O mais fácil é pensar nos seus desejos recentes. Fica aquela sensação de que os recentes são sempre os melhores, mais completos, mais “certos”. Que agora somos mais maduros.

Os desejos vão se transformando…

Algumas vezes você se transforma para que o desejo te caia bem, outras você transforma tudo a sua volta para conseguir realizar seu desejo. De uma forma ou de outra este desejo será realizado, mais você ainda não. É como se fôssemos um monstro que come desejos, insaciáveis.

Por mais nobre que pareça o seu desejo agora, não passa de um desejo mais. Algo não-realizado. Que fascínio é esse que exerce as coisas não realizadas?

Quantas coisas você já desejou que se realizaram? Conta todos os desejos, grandes e pequenos. Nós temos um dom; poderes mágicos, super força, chame como quiser. O que desejamos cedo tarde, acontece.

O mais difícil não é realizar um desejo. É saber o que desejar. Reconhecer de onde vem esse desejo, dar nome à ele.

Do momento;
é só estar mais presente…

Eu quis dizer…
de momento;
é só estar mais presente.

Texto: Paloma Villela (se apropriando do inconsciênte coletivo -quero dizer que não conto nenhuma novidade- mas mesmo assim aqui está, em forma de  lembrança)
Revisão: Marcel Ruiz Forns


The monster of desire

How many things have you wished so far?

It’s not easy to answer that question. It’s easier if you think of your recent desires. And you get that feeling as if the recent ones are always the best, the most complete, the most “certain”. Because now we are more mature.

The desires are in constant transformation…

Sometimes you transform yourself so your desire fits you well, others you turn everything around you to fulfill your desire. One way or another, this desire will be accomplished, but you won’t. We’re like an insatiable desire-eating monster.

Much as noble your desire may seem to you now, it’s just one more. Something unrealized. What is this fascination that exert unrealized things?

How many things you ever wished that actually took place? Count all desires, large and small. We have a gift; magical powers, super strength, you name it. What we desire, sooner or later, happens.

The hardest thing is not to carry out a wish. It is to know what you want; tp recognize from where this desire comes; to name it.

At the moment;
It’s just being more present.

Text: Paloma Villela (appropriating herself of the collective unconsciousness -I mean that I’m not saying anything new- yet here it is, something to keep in mind)
Review: Marcel Ruiz Forns


El monstruo de los deseos

Cuantas cosas has deseado hasta ahora?

No es fácil responder a esta pregunta. Lo más fácil es pensar en los deseos recientes. Se te queda aquella sensación de que los recientes son siempre mejores, más completos, más “correctos”. Que ahora somos más maduros.

Los deseos van transformándose…

Algunas veces te transformas para que el deseo te caiga bien, otras transformas todo a tu alrededor para conseguir realizar tu deseo. De una forma o de otra, este deseo será realizado, pero tú no. Es como si fuéramos un monstruo que come deseos, insaciables.

Por más noble que parezca tu deseo ahora, no pasa de un deseo más. Algo no-realizado. Que fascínio es este, que ejercen las cosas no realizadas?

Cuantas cosas que has deseado se realizaron? Cuenta todos los deseos, grandes y pequeños.  Nosotros tenemos un don, poderes mágicos, super fuerza, llámalo como quieras. Nuestros deseos, tarde o temprano, se realizan.

Lo más difícil no es realizar un deseo. Es saber que desear. Reconocer de donde viene este deseo, darle nombre.

Del momento;
es solo estar presente.

Quiero decir…
de momento;
es solo estar presente.

Texto: Paloma Villela (apropiandome del inconsciente colectivo -quiero decir que no cuento ninguna novedad- pero aún así aquí está, en forma de recuerdo)
Revisión: Marcel Ruiz Forns

Advertisements

About Padmaworld

www.padmaworld.com

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: