Samasthiti

in english below…

Samasthiti

Samasthiti Collage 2

Nesse dia pela manhã não existia frio, preguiça, abraço caloroso que me fizesse desistir de levantar. Já estava decidido o que seria feito naquela manhã de inverno. Nunca fui uma pessoa de levantar cedo. Meu horário sempre foi a noite, desde pequena… entrava madrugada a dentro procurando coisas para fazer, e não tínhamos computadores… Parece mentira a quantidade de coisas que era capaz de encontrar para fazer sem recursos internâuticos. Se costuma dizer que “a vida era outra”; a vida não é outra,  nós somos outros. A vida continua a mesma com seus momentos de tristeza e alegria. Nós é que criamos formas diferentes de nos relacionar com ela. Não estou dizendo que foi para melhor ou pior, não quero afirmar nada sobre o resultado das nossas escolhas como seres humanos, de forma ampla. No entanto, focando em algumas coisas muito específicas como nossa relação com a natureza por exemplo; não parecemos evoluidos. Tudo bem, agora “reciclamos” e falamos mais sobre isso; mas nossa relação verdadeira com a natureza como parte do que somos, mudou claramente à partir do momento que nos referimos á natureza como algo separado de nós. E isso deve significar algo não muito bom.

Quando o despertador tocou nem era claro ainda. Um suspiro brotou de dentro de mim, um suspiro que quase soprou para longe minha determinação; saí de baixo das cobertas e sentei no pé da cama com os olhos ainda fechados. Devo ter ficado ali o suficiênte para dar uma nova oportunidade ao espírito de desistência me convencer de que isso tudo não fazia sentido algum. Me levantei, troquei de roupa o mais rápido que pude sem nem lavar os dentes, prendi meu cabelo e joguei muita água no rosto. Meu pai me dizia quando era pequena que a primeira coisa que se faz ao acordar, é lavar o rosto. Isso quando me levantava cedo para ir a escola; dias terríveis e deliciosos aqueles… bom, isso para outro momento.

As luzes da sala estavam apagadas, decidi acender só um pequeno abajur para não acordar ninguém com meu movimento matutino. A luz mal dava para incentivar meus olhos a despertar de uma vez por todas, talvez da próxima vez um pouco mais de luz, pensei. Já tinha separado meu ‘mat’ (tapetinho) no centro da sala e afastado a mesa de centro para abrir espaço; tudo na noite anterior.

E aqui estou de pé no princípio do tapetinho: pés bem juntos, dedos dos pés abertos, ombros para trás, peito aberto, pernas fortes: Samasthiti.

E esse foi meu primeiro passo para começar minha auto-prática de yoga em casa: Samasthiti. Toda a força se reuniu num único ponto, o sono ficou em baixo das cobertas, as mãos se juntaram diante do peito para uma oração. E o mantra que aprendi muitos anos atrás com professores queridos, reuniu naquele momento, minha intenção com minha preguiça; transformando cada parte de mim em uma única pessoa; a pessoa do momento presente.

Texto: Paloma Villela
Revisão: Marcel Ruiz
Foto: Shri K. Pattabhi Jois, tirado da web


Samasthiti

Samasthiti Collage 2

That day, in the morning, there wasn’t any cold, laziness, or warm hug capable of making me desist from waking up. It was already decided what would be done on that winter morning. I’ve never been the kind of person to get up early. My schedule has always been at night, since I was small… I stayed awake at dawn looking for things to do, and we did not have computers… It seems incredible the amount of things we could find to do without internet resources. They say that “life was different”; life isn’t different, we are different. Life remains the same with its moments of sadness and joy. It is we who have created different ways of relating to it. I’m not saying it changed for good or for evil, I don’t want to say anything about the result of our choices as human beings, in a wide sense. However, focusing on some very specific things like our relationship with nature for example; we do not seem to have evolved. Ok, now we “recycle” and talk about it more; but our true relationship with nature as part of what we are, clearly changed when we refer to nature as something separate from us. And that should mean something not very good.

It was still dark when the alarm went off. A sigh sprouted from inside me, a sigh that almost blew away my determination; I got out the covers and sat on the bed with my eyes still closed. I must have been there enough time to almost give up and convince myself that all this didn’t make any sense. I got up, changed clothes as fast as I could without even brushing my teeth, held my hair and threw a lot of water on my face. My father told me when I was little that the first thing you do when you wake up, is wash your face. All that when I got up early, on school days, long time ago; terrible and delicious times… well, that for another moment.

The room lights were out, I decided to just light a small lamp to not wake anyone with my morning activity. The light was barely enough to encourage my eyes to wake up once and for all, maybe next time a little more light, I thought. I had separated my mat in the center of the room and pushed away the coffee table to make room; all that, the night before.

And here I am standing at the beginning of the mat: feet well together, open toes, shoulders back, chest open, strong legs: Samasthiti.

And that was my first step to get my self-yoga practice at home: Samasthiti. All the force met at a single point, sleep was under the covers, hands joined in the center of my chest for a prayer. And the mantra I learned many years ago with dear teachers gathered, at that moment, my intention with my laziness; it has transformed every part of me in one person; the person of the present moment.

Text: Paloma Villela
Review: Marcel Ruiz
Photo: Sri K. Pattabhi Jois, found on the web

Advertisements

About Padmaworld

www.padmaworld.com

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: